Sexta, 30 Mai 2014 00:00

São Paulo sedia a II reunião ordinária do conselho deliberativo da CONAMP

 

 

Hoje (30) São Paulo sediou a II reunião ordinária do conselho deliberativo da entidade do biênio 2014/2016 da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP). Além dos presidentes e representantes das associações afiliadas à CONAMP, participaram também da reunião o ex-presidente da CONAMP e ex-governador do Estado de São Paulo, Luiz Antônio Fleury; o procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, Márcio Elias, representando o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG); e o presidente do Ministério Público Democrático (MPD), Roberto Livianu.

Norma Cavalcanti, presidente da CONAMP, afirmou que a aproximação das representações do MP de São Paulo são de extrema importância, pois a bancada paulista é muito forte e é fundamental ter todos os Estados integrados na caminhada a favor das prerrogativas do MP.

Na ocasião, o presidente da Associação Paulista do Ministério Público (APMP), Felipe Locke, afirmou que a reunião sediada em São Paulo mostra que a CONAMP está unida sob a conduta de Norma. “Esse trabalho conjunto trará bons resultados”.

Márcio Elias afirmou estar feliz pela CONAMP reunir o conselho deliberativo na capital paulista. “A luta é permanente a favor do regime jurídico, constitucional e legal do MP”.

Já Luiz Fleury lembrou um pouco da história do Ministério Público. “É uma história muito bonita que unificou a doutrina do MP para chegarmos à Carta de Curitiba que superou qualquer palpite positivo. E fiquei orgulhoso quando ano passado, nas manifestações, todo mundo pedia a rejeição da PEC 37 (Proposta de Emenda Constitucional que retirava o poder de investigação criminal do Ministério Público). Foi um sinal de que o MP ocupou seu lugar e hoje vemos a instituição como a maior conquista da Constituinte”.

Um dos assuntos debatidos na reunião foram as estratégias de trabalho acerca da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 63 de 2013, que institui a parcela indenizatória de valorização por tempo no Ministério Público e na Magistratura. No dia 21 de maio, a PEC foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) Senado Federal. A matéria segue para votação no plenário da casa.

A CONAMP afirma que a proposta valoriza a experiência acumulada pelos membros do Ministério Público e da Magistratura - funções essenciais ao Estado - e que a implantação da parcela observará as limitações da Lei de Responsabilidade Fiscal. Além de publicar nota técnica favorável à PEC 63, a CONAMP divulgou uma nota conjunta com as demais associações representativas do Ministério Público sobre o tema. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o CNPG também apoiam a PEC 63.

Não perca nenhuma novidade!

Fique por dentro das notícias sobre o Ministério Público

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM

ASSOCIAÇÕES AFILIADAS



 

CONAMP Informa

CONAMP Notícias

Quer ainda mais novidades? Assine nossa newsletter!

Loading, please wait..